Luiz Ovando apoia movimento “chega de silêncio” das santas casas do país

A Santa Casa de Campo Grande participa nesta terça-feira (19) do movimento nacional “Chega de silêncio”, organizado pela Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Entidades e Hospitais Filantrópicos (CMB).

A manifestação tem apoio de diversos parlamentares no Congresso Nacional, como o deputado federal dr. Luiz Ovando (PP), da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados e membro do corpo clínico da Santa Casa de Campo Grande desde 1972.

O objetivo é sensibilizar a população e poder público sobre a situação de endividamento das Santas Casas e hospitais filantrópicos em todo o país.

Como ato simbólico de protesto, as instituições estão reagendando procedimentos eletivos e só atenderão as emergências.

Além da crise financeira, há preocupação com a votação do PL 2564/20, que cria o piso salarial da enfermagem. “É uma demanda legítima que, se não for bem analisada e garantida a fonte de recurso, pode causar a falência em massa dessas instituições”, observa dr. Luiz Ovando.

O parlamentar explica que o impacto econômico para os hospitais filantrópicos é estimado em R$ 6,3 bilhões, sendo R$ 32 milhões para a Santa Casa de Campo Grande. “O aumento do piso salarial dos enfermeiros é justo e necessário, mas é preciso encontrar fontes de receita para suportar esse impacto no orçamento desses hospitais”, diz Ovando.