Em Brasília, Dr. Luiz Ovando busca recursos para a Santa Casa e hospitais de 3 municípios

O deputado federal Dr. Luiz Ovando (PSL) peregrinou por dois dias em gabinetes ministeriais em busca de recursos para as áreas de Saúde, Infraestrutura e Agricultura. A principal ação ocorreu terça-feira (13), no Ministério da Saúde, onde discutiu a liberação da segunda parcela, de R$ 22,8 milhões, para a Santa Casa de Campo Grande.

O repasse total de R$ 45,6 milhões foi determinado em dezembro de 2020 pelo então ministro Eduardo Pazuello às Santa Casa de Campo Grande em decorrência de dívidas contraídas por gestões anteriores. “Foi uma luta conseguir esse dinheiro. A primeira parcela já foi liberada e agora pedimos urgência no repasse da segunda”, explicou. 

Médico, Ovando tem levado demandas a Brasília no sentido de dotar as unidades de saúde do Estado de equipamentos, materiais e insumos, especialmente durante a pandemia. “É um momento em que não podemos falhar. Além das pessoas infectadas com o coronavírus, há vítimas de outras doenças, além de acidentados”, comentou.

O parlamentar reforçou pedido para que o Plano Nacional de Vacinação inclua na lista de prioridades garis e profissionais da limpeza urbana. Solicitou apoio do Governo federal para a compra de equipamentos e insumos ao Hospital Evangélico de Dourados, além da reforma do Hospital Municipal de Coronel Sapucaia e Hospital Geral em Rio Verde. 

Na quarta-feira (14), Luiz Ovando cumpriu ao menos três compromissos em Brasília. No Ministério da Agricultura, foi recebido pela ministra Tereza Cristina Corrêa da Costa. “A conversa com a ministra é sempre proveitosa porque ela nunca deixa de nos atender”, diz. 

Em seguida, reuniu-se com o secretário-adjunto de Agricultura Familiar e Cooperativismo, Marcio Cândido Alves, onde discutiu o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). O programa permite a compra de produtos produzidos pelos agricultores familiares, gerando renda a milhares de pequenos produtores rurais. 

Luiz Ovando esteve na Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), presidida por Ademar Silva Junior, ex-presidente da Famasul (Federação de Agricultura de Mato Grosso do Sul), acompanhado do vice-prefeito de Naviraí, Márcio André Scarlassara. Na pauta, questões relacionadas à propriedade rural de assentados na região de Naviraí. 

À tarde, participou de reunião virtual com o diretor-geral do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), general Antônio Santos Filho, para tratar sobre a malha ferroviária e o impacto econômico no Estado. Também se encontrou com liderança do Governo, do partido e presidência de comissões para discutir a valorização do clínico. “Fiquei muito feliz com o resultado das reuniões nesses dois dias em Brasília”, afirmou.