Bolsonaro destaca trabalho do deputado Luiz Ovando sobre tratamento precoce

O presidente Jair Bolsonaro destacou as orientações dadas pelo deputado federal dr. Luiz Ovando (PSL) sobre o tratamento de pacientes infectados pelo coronavírus no Brasil e em Mato Grosso do Sul. A declaração foi feita semana passada durante entrevista à rádio Grande FM 92,1 FM de Dourados.

De acordo com Bolsonaro, Ovando tem tido papel fundamental para fazer com que as pessoas busquem tratamento precoce aos primeiros sintomas da Covid-19 e não sigam orientações do ex-ministro da Saúde, o sul-mato-grossense Luiz Henrique Mandetta, para que os suspeitos recorram ao atendimento hospitalar quando sentirem falta de ar. 

“O tratamento precoce tem dado certo. O deputado federal Dr. Ovando tem defendido. É obrigação de o médico encontrar uma forma de tratar o paciente. Não usar o protocolo Mandetta que é ‘vá para casa e, quando sentir falta de ar, procure um médico’. Vai procurar o médico pra quê? Para ser intubado? A solução é essa?”, afirmou o presidente.

Bolsonaro criticou a postura de setores da imprensa que, segundo ele, prestam desserviço à população ao atacar aqueles que defendem o tratamento precoce. “Qualquer pessoa afetada por uma doença, como câncer, tem que ser tratada imediatamente, se não ela morre. Por que no caso da Covid-19 o paciente tem que ir pra casa?”, questionou.

Na entrevista, o presidente elogiou a postura de senadores norte-americanos que, segundo ele, têm tido trabalho “brilhante” no combate ao coronavírus, como a busca para descobrir a origem do vírus.

“Diferentemente de alguns senadores brasileiros, muitos senadores norte-americanos defendem o tratamento precoce. Eles afirmam que, se fosse adotado tratamento imediato, o país teria evitado cerca de 60% dos óbitos por Covid-19”, declarou.